Grandes Mestres

Grão-mestre Leung Shum


Grão-mestre Leung Shum
Mestre Ng Wai Nung teve vários discípulos que desejavam lecionar o Sistema Garra de Águia, e um deles era Leung Shum, seu afilhado. Esse quando menino era magro e doente, e Sifu Ng constantemente perguntava ao pai dele (que era seu amigo próximo), se consentiria que o treinasse. O pai de Shum não aprovava. Mas Ng Wai Nung persistiu, e foi consentido. O treinamento dele iniciava às 6 horas da manhã, e estendia-se por 3 horas todos os dias. Isso prosseguiu por muitos anos, até o jovem Shum tornar-se o melhor discípulo da escola de Sifu Ng. Aos dezoito anos, o kung fu de Shum era muito forte, e ele havia demonstrado suas habilidades em inúmeras performances. Mas lutar em Hong Kong era ilegal, e não poderia ensinar nas escolas.


Ng Wai Nung(centro), com Leung Shum (esquerda) eShum Man Lock (o aluno mais antigo de Sifu Ng) na década de 50.
Aos dezoito anos, o kung fu de Shum era muito forte, e ele havia demonstrado suas habilidades em inúmeras performances. Mas lutar em Hong Kong era ilegal, e não poderia ensinar nas escolas. Buscando testar sua habilidade ocasionalmente, Shum ia lutar nas ruas. Às vezes, encontrando um oponente apropriado (que fosse particularmente forte e grande), ele próprio começaria a briga. Por sorte, ele tinha um tio nos altos escalões do Departamento de Polícia de Hong Kong, que arrumava as situações para que não o apanhassem. Certa vez, ele e seu irmão mais velho de treino, Shum Man Lock, foram para o grande parque de diversões Lai Yun. Leung shum esbarrou acidentalmente num homem que estava atrás dele, e, depois de várias palavras o estranho pôs os dedos nos lábios e assobiou alto. De repente, de todas as direções vinham homens correndo, muitos deles armados com facas. Não sabiam quantos eram, mas certamente mais de 50, e os dois tiveram que lutar por suas vidas. Eles brigavam e corriam, brigavam e corriam novamente. Sempre que alguns dos atacantes era abatido, havia outros para tomarem o lugar. Finalmente a luta mudou-se do parque para a rua, e os dois aproveitaram para entrar num ônibus que estava partindo, e assim conseguiram escapar. Os únicos ferimentos que receberam foram alguns cortes de faca nos dedos, mas muitos dos atacantes ficaram seriamente feridos. No dia seguinte, seu professor, Ng Wai Nung, leu num jornal da cidade um artigo sobre dois jovens anônimos, de extraordinária habilidade no kung fu, que escaparam com sucesso de cem assaltantes. Ele imediatamente supôs quem eram os mesmos. Quando Ng Wai Nung foi a Singapura em 1956 , deixou sua escola aos cuidados de Leung Shum e Shum Man Lock.

Shum Man Lock, o melhor sênior de Sifu Ng, era muito habilidoso em Garra de Águia e no estilo Wu de Tai Chi Chuan, além de ter tido grande êxito e reputação nos torneios de Kung fu na China. Ele foi como um tio para Leung Shum, e durante os três anos que estiveram à frente da Escola, trabalharam fora e praticaram juntos todos os dias. Após a volta de Ng Wai Nung,

Leung Shum numa performance durante a abertura da Escola de Lau Fat Man em Hong Kong , nos anos 50


Grão-Mestre Leung Shum, com os mestres Dario e Julie, durante encontro da Família YJP , nos EUA, em 2014
Leung Shum permaneceu muitos anos mais dando aula na Escola dele, e em seus 25 anos de estudo de Garra de Águia, aprendeu todos os segredos deste, bem como do estilo Wu. Em 1971, Sifu Shum saiu de Hong Kong para expandir esses conhecimentos para América do Norte. Começou ensinando privadamente em Nova York, e em 1973, abriu a Escola Ying Jow Pai Kung fu. Através dos anos, o crescimento da Escola teve lugar em vários locais de Manhattan, e tem sido freqüentada por milhares de alunos. Alguns dos estudantes, e outros da geração seguinte, abriram suas escolas em várias partes do mundo (Benson Lee, Cecil Jordan, Frank Marrero, Wanda Pruska, Dario Acosta e Ernest Rothrock, entre outros. Leung Shum ganhou grande respeito em escala mundial por sua arte. Muitos artigos sobre ele e Ying Jow Pai têm aparecido na internet, além de jornais e revistas da América e Ásia; seus livros também trouxeram mais reconhecimento e divulgação de seu nome e do Ying Jow Pai, que encontra-se nos continentes da América do Norte, América do Sul e Europa.
Fonte: Página oficial do Grão-mestre Leung Shum: www.yingjowpai.com



Mestre Dario Acosta


Mestre Dario Acosta
Sifu Dario Acosta iniciou na prática das artes marciais chinesas aos 17 anos de idade, em Assuncion, Paraguai. Depois de graduar-se como Professor no Sistema Tien San Pai, decidiu viajar aos Estados Unidos para continuar seus estudos, onde foi recebido como aluno direto do Grão-mestre Leung Shum. Com uma prática diária, e disciplina ferrenha, logrou o título de instrutor do Sistema Ying Jow Pai em 1991; após, incentivado por seu sifu, prosseguiu praticando até atingir o mais difícil nível: a graduação como Mestre dentro da linhagem. Nesse tempo, Mestre Dario trouxe o sistema para sua terra natal , o Paraguai. Sendo assim, tornou-se o introdutor da linhagem na América do Sul. Tendo hoje, sob sua direção, escolas no Paraguai( sob sua filha, Profs. Gissell Acosta e Hector Narvaez), no Brasil(sob, Profs Christian Iranzo e Georgia Welp) e nos Estados Unidos( juntamente com Shifu Julie Schwartzman).

Mestre Dario Acosta - esquerda - acompanhado do Prof. Iranzo.

Encontro da 1º geração de instrutores e discípulos de Leung Shum (1), em Nova York, dezembro de 2000; na segunda fila, o sexto da direita para esquerda - Dario Acosta(2).

Dario Acosta - primeiro à esquerda - com seus irmãos de treinamento; e ao centro Sifu Gregory Vasilakis
Fonte: Página oficial do Mestre Dario Acosta: www.northskykungfu.com